Colaboradores

quarta-feira, 20 de junho de 2007









“Se você não pode ser forte seja pelo menos humana...”.


Poucos dão a cara pra bater, poucos são os que acreditam numa luta próspera. A facilidade em nos abstermos de conflitos, deixou-nos covardes e pior que covardes, indiferentes. Na madrugada de quarta-feira (20/06/07), alunos que estavam em estado de ocupação na diretoria da Unesp-Fclar foram retirados pela polícia e impedidos de fazer a sua manifestação, totalmente de caráter pacífico. Dando um exemplo de educação e respeito, os alunos se retiraram sem fazer alardes, preparados para o que viria. Foram levados aos ônibus e neste caminho e dentro do transporte cantavam por uma universidade melhor, revelando mais uma vez não um interesse individual como muitos julgaram ser a luta deles, mas sim o interesse de um grupo que não apenas estava defendendo uma instituição ameaçada, que é o caso das universidades públicas, mas também por uma vida mais humana.


A maioria agora sai da greve e volta para o seu cotidiano a fim de garantir o seu pão de cada dia, entra na universidade para ter aulas, fazer provas, porque fazer a diferença é para poucos. A coragem de enfrentar problemáticas como a fome, o desemprego e tantos outros problemas que passamos pertence a poucas vozes que não cansam de gritar, embora nunca ouvidas e sempre reprimidas. Ao longo da história foi assim e construir uma nova história requer muita disposição, muito Amor a uma causa e infelizmente o que assistimos diariamente é o apaziguamento, a conformidade; como se nada que tivesse sido feito ao longo da história, tenha saído da ação de Homens. Guardo aqui o meu aborrecimento com o ocorrido e com o “amém” de nossos estudantes e deixo uma fala de uma colega que também indignada desabafou: “Fizemos parte da história, da história do retorno da ditadura”; enfim, acredite quem quiser.


Fernanda Pereira.

4 comentários:

Flavia disse...

incrivel Fê...
é lamentável d+ tudo isso...mas quem conhece a luta, dela não se retira...caminhemos então!!!
Beijos

Catt disse...

Sim, fica apenas a indignação. Como se lutar pelo que acreditamos fosse errado e indigno. Engraçado que eu comentei isso com meu pai ontem....que somos da geração da volta da ditadura.
Fica aqui, também, o meu lamento, ao som de Burguesia.
Bjo

Hiro, disse...

......
me chama que eu vou contigo
....

Lilyllith disse...

Segundo site wikipedia "Ditadura é o regime político autoritário em que os poderes legislativo, executivo e judiciário estão nas mãos de uma única pessoa ou grupo de pessoas, que exerce o poder de maneira absoluta sobre o povo... as ditaduras modernas são um movimento totalitário com a supressão dos direitos individuais e a invasão pelo Executivo dos demais poderes constituídos, (legislativo, judiciário, ou equivalentes). Esta invasão se dá pela força, e a supressão das liberdades individuais passa a ser por decreto. O regime ditatorial se baseia num líder ou em pequeno grupo que exerce o poder absoluto sem prestar contas aos governados, independentemente de sua aprovação ou não".

preciso dizer mais alguma coisa?
qualquer semelhança NÃO É MERA COINCIDÊNCIA!!! infelizmente... =/

continuemos "caminhando e cantando e seguindo a canção..."