Colaboradores

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Corredor

Num corredor apertado se olham. Não olham. Uma mão passas entre os fios do cabelo e o olhar volta-se para seu reflexo, no vidro... São pessoas. São bichos. Inabitáveis corpos a procura de sentido... Alguém deixa escapar a mão do ferro que interliga todo o ônibus e toca um ombro sedento de carinho... Palavras altas que querem se entender, que querem ser ouvidas... Catadas e Catados... Sem vida querem vida, mas se perdem no entrelaçar das visões alheias...

Fernanda Oliveira

23/07/2007

Um comentário:

Hiro, disse...

adorei
... preciso de alguem pra corrigir meus textos.. antes de postar. me ajuda???
eu sou pessimo na escrita!