Colaboradores

terça-feira, 17 de abril de 2007

Amores de Papel


Tenho tido amores de papel:

Amor papel “Celofane”, opaco, de um brilho quase invisível: “Mito da Caverna”. Aparentemente belo, mas conforme se passa o tempo revela-se a sua ilusão multiforme;

Amor papel “Crepom”, amassado feito a cara após uma noite daquelas; uma pancada no estômago. Amor papel Crepom é aquele de última hora, depositamos esperanças para que saia uma bela paisagem, mas no final das contas vira um grude enorme de papel amarrotado e a paisagem não fica tão bela assim, e o professor que é bacaninha te dá um sete pelo “trabalho”;

Amor papel “Ofício”, o dito perfeito, com as formas respeitadas pelo padrão internacional, excelente para qualquer hora e lugar. Neste amor podemos depositar todas as nossas cartas e crenças até que ao abrirmos o envelope descuidadosamente fazemos um rasgo nele e então ele perde todo o seu valor “oficial” e torna-se um mero papel rasgado, sem mais sentido;

Amor papel “Dobradura”, ótimo para um relacionamento aberto, flexível e de pouca duração, além de multifacetado - uma hora é na outra já não é- não podemos dar muita confiança; típico amor de barzinho ou virtual;

Amor papel “Higiênico”, o mais comum e barato de todos, extremamente fiel e necessário. Colocamos nas partes mais intimas de nós e é o típico limpador de merdas passadas que acaba nos conquistando pela sua eficácia. Pode até dar um excelente relacionamento, mas não podemos esquecer que esse papel é descartável, portanto se prender a ele pode ser desastroso.

Amores de papel são mais comuns do que imaginamos, qual é o seu papel?


Fernanda Pereira.

6 comentários:

Flávia disse...

Adorei..bem irreverente! Meu amor acho que é o papel Ofício..rs
Beijão!

Mário Coração dos Outros disse...

Muito bom o seu texto...
Nem sei o que dizer...

Lilyllith disse...

Jesussss... que texto perfeito!!

é por isso q eu amo vc! pq vc sabe traduzir em palavras as coisas q ficam martelando aki dentro!! ehehehhe

e só pra terminar, meu amor, nesse momento, acho que é o papel dobradura... "aberto, flexível e de pouca duração, além de multifacetado - uma hora é na outra já não é- não podemos dar muita confiança"

bjs nega!!
e ó... "con usted, siempre"...

Hiro, disse...

o meu romance.. acho que é
o amor papel de jornal
sempre tem uma noticia a dar(boa ou ruim) ... e quando você entra com ela no banheiro faz merda
ou suja a mão por ficar com ela muito tempo....ah eh e cada dia é uma noticia...

Nanda disse...

meu deus que texto louco........sua cara amor!!
acho que tenho uma coleção de todos os papéis!! rs
mas no momento fico com o crepom.... tenho recebido "5" pelo trabalhão.........

Anônimo disse...

Nossa more, adorei o texto.......dá pra parar pra pensar, nunca tinha visto relacionamentos dessa forma.......tô mais pra pepel ofício, hein?
Beijim
Catt