Colaboradores

domingo, 15 de abril de 2007

Um devaneio

Um clic... Olho para dentro. Encontro um doce estar. São batidas de uma corrida, um pé atrás do outro... e luzes e mãos. Alguém abre a porta, saem desejos, os espíritos dessa busca. Passos. Corpos. Uma briga sem fim de massas e pesos... Tombam os braços e os femulos... Olhe a porta. Feche. Tranque. Coloque cadeiras. Não esqueça a mesa. Pó, a cancela! Que cantem os pássaros. Ladram os cães. Chorem os bebês. Batam asas, borboletas.

Tente fechar. Se não der?

Fuja...

Os desejos ultrapassam cancelas...

Nanda Oliveira.

2 comentários:

FER :O) disse...

Belo.Tem aprimorado cada vez mais a sua escrita.As suas paixões te fazem crescer.
Beijos amiga.

Flávia disse...

esse foi diferente dos outros..algo mais profissional diria,me lembrou textos de Eça...bem, vc sempre vc...
Beijão!